AUMENTAR / DIMINUIR A FONTE
Para aumentar ou diminuir a fonte no nosso site, utilize os atalhos Ctrl+ (para aumentar)
e Ctrl- (para diminuir) no PC ou Cmd+ (para aumentar) e Cmd- (para diminuir) no MAC.

Estudo de caso:

Banco Votorantim

INTRODUÇÃO

O Banco Votorantim trabalha para fazer a diferença na vida das pessoas. Com uma base de acionistas robusta, o Banco do Brasil, uma das maiores instituições financeiras do País, e a Votorantim S.A., um dos maiores conglomerados privados da América Latina, o Banco Votorantim aposta em uma cultura que destaca a simplicidade e a agilidade, atributos que moldam o seu jeito de ser e de fazer negócios.

Nos últimos seis anos o Banco promoveu uma evolução digital nos negócios com o compromisso de levar a melhor experiência aos seus clientes e colaboradores. Esse jeito de ser encontrou aderência em um ambiente plural e diverso, o que acabou dando o tom a essa evolução.

Para o Banco Votorantim é natural trabalhar com pessoas das mais variadas origens. A empresa acredita que essa pluralidade é um importante fator de diferenciação, potencializa a criatividade e mantém os times antenados com as mudanças no mercado.

Nesse ambiente diverso, a instituição quer oferecer as mesmas oportunidades de trabalho para todos os colaboradores. Por isso, resolveu tratar a inclusão de Pessoas com Deficiência no ambiente de trabalho de forma mais franca, indo além das obrigatoriedades impostas pela lei.

PROJETO

Para sair da teoria das boas práticas e viver sua cultura no dia a dia, o Banco Votorantim decidiu ouvir todos os envolvidos nos processos de gestão de pessoas com deficiência.

O objetivo da iniciativa é identificar ações para garantir um processo de inclusão integral e o desenvolvimento pleno dos colaboradores com deficiência. O ponto de partida para esse trabalho foi o levantamento de práticas corporativas de gestão de pessoas e cultura. Com base nesse levantamento, um questionário de entrevistas foi elaborado e usado em conversas individuais com toda a liderança de pessoas com deficiência e com os próprios colaboradores. Dessa forma, foi possível levantar e analisar em profundidade a experiência de cada um dos líderes com relação aos processos de gestão de pessoas. Além de entender como o colaborador se enxerga profissionalmente e como ele se sente parte integrante do negócio.

O resultado disso? Um mapeamento completo de oportunidades de aprimoramento e um detalhado plano de ações para o Banco desenvolver um processo de inclusão sustentável e que tenha significado para o negócio. Tudo feito com base nessas três fontes de informação: levantamento de boas práticas de gestão de pessoas e cultura, visão da liderança e dos colaboradores com deficiência.

"A equipe estar preparada para me receber foi um diferencial em relação a outros locais que trabalhei."

Everton Laurindo
PCD contratado
Voltar para cases